Federação Paulista de Golfe

Notícias

  • Home >>
  • notícias
sábado 29 de junho de 2019

Honda Open – Bandeirantes: com festival de birdies Kenji vira jogo e Lauren se isola em primeiro

Rodada deste sábado, no Clube de Campo, foi marcada por holes-in-one de Osmar Sobrinho e João Bosseto

 

Lauren Kenji abre

Lauren e Kenji juntos fizeram 16 birdies neste sábado, no Clube de Campo. Foto: Thais Pastor/F2 Comunicação

Um festival de birdies na rodada deste sábado, 29 de junho, no Clube de Campo, levou Daniel Kenji Ishii, do Itanhangá, a virar o jogo para disparar em primeiro lugar, e a Lauren Grinberg, do Lago Azul, a se isolar na liderança do Honda Open – Campeonato Bandeirantes de Golfe 2019. Eles chegam à rodada final neste domingo, com nove e oito tacadas de vantagem, respectivamente, e uma mão nas taças da competição válida para o ranking mundial amador de golfe (WAGR), para o ranking nacional e para os rankings da Federação Paulista de Golfe (FPG).

Internas aces

Osmar (no alto) e Bosseto: jogadores com 56 anos de diferença entre eles fizeram hole-in-one no mesmo buraco com horas de diferença

A rodada foi marcada ainda por um feito raríssimo no golfe, com dois holes-in-one registados no mesmo dia, o que, pelo que se lembra, não acontecia em competições no Brasil desde a década de 80. Um feito ainda mais raro por ter sido feito no mesmo buraco, e por dois jogadores com 56 anos de diferença: Osmar da Costa Sobrinho, do Clube de Campo, de 68 anos; e João Bosseto, do Paradise, de apenas 12 anos.

Feito inédito – Foi um feito inédito para ambos. O primeiro hole-in-one foi feito por Osmar, vice-presidente da Confederação Brasileira de Golfe, que jogava ao lado de Ricardo de Rose, o outro vice-presidente da entidade, e Antônio Carlos Padula, presidente da FPG. Ele bateu uma madeira 3 das 155 jardas para fazer o primeiro hole-in-one em 15 anos de golfe. O segundo ace foi feito por Bosseto, mas do tee de trás, das 198 jardas, também usando uma madeira 3, para fazer seu primeiro hole-in-one em quatro anos de golfe, jogando ao lado de Renan Mendes, da Grama, e Leandro Metzner, do Arujá.

Osmar ainda terminou em segundo na sua categoria (19,5 a 25,7), enquanto Bosseto jogava 85 para ficar distante dos líderes da 8,6 a 14. Infelizmente, para ambos, os holes-in-one foram feitos no “buraco errado” uma vez que a Honda está oferecendo dois prêmios valiosos, mas em outros dois dos cinco buracos de par 3 do Clube de Campo: um carro Honda HR-V Touring, no buraco 8, e uma moto Honda SH 300-i no buraco 15. Ambos os prêmios continuam valendo para a rodada final, neste domingo.

Liderança – Kenji, número 2 do Brasil, que começou o dia em segundo, perdendo por uma, não fez hole-in-one, mas em compensação embocou nove birdies para jogar seis abaixo e melhor volta do torneio, para assumir a liderança com 134 (69-65) tacadas, oito abaixo no total. Ele jogará a rodada final ao lado de dois argentinos: Angel Sequeira, vice-líder, com 143 (73-70), e Nicolás Visca, terceiro com 144 (74-70).

Gui Grinberg, do São Paulo GC, líder do primeiro dia, fez dois “8” em sua rodada, piorou dez tacadas em relação à estreia e caiu para o quarto lugar, com 146 (68-78). Ele joga neste domingo ao lado de dois jogadores empatados em quinto, com 165: Thomas Choi (75-72), do São Paulo; e Marcos Negrini (70-77), do Damha. Os três buscam superar os argentinos e levar ao menos o vice-campeonato.

Roberto Gomez, do Clube de Campo, ficou em sétimo na geral, com 148 (74-74) para ser o líder entre os seniores (55 anos ou mais). Luiz A. P. Almeida, do São Paulo, é o segundo, com 151 (79-72), empatado com Carlos Cândido, do São Fernando, com (77-74. Na pré-sênior (40 a 54 anos), só deu Clube de Campo na frente: o dinamarquês Joakim Thrane lidera com 153 (78-75), seguido por Fernando Barreto, com 154 (81-73), e por Rodrigo Leme, também com 154 (79-75).

Feminino – Lauren também estava com a pontaria afiada nos putts. Embocou sete birdies, infelizmente para jogar uma acima, vítima de um quádruplo bogey-9 no buraco 13, seu quarto do dia, onde resolveu brincar de pebolim com as árvores do campo e de um duplo bogey no 8, seu penúltimo buraco. Lauren, a número 1 do Brasil, que lidera agora com 152 (80-72) tacadas, mora nos EUA há um ano, onde defende a Barry University e acaba de ser quinta colocada por equipes na final da NCAA.

Vivi Golombek, do Clube de Campo, a outra líder da estreia, jogou seus segunda volta de 80 para somar 160 e se manter em segundo lugar, mas reclamando de dores nos braços no final, com dúvidas se voltaria a campo neste domingo. Elas jogarão ao lado da coreana Isu Choi, do Terras de São José, que acaba de fazer 14 anos e está em terceiro, com 164 (81-83). A seguir estão Fernanda Lacaz, do São Fernando, com 166 (83-83), Lucia Guilger, a Barata, do Clube de Campo, com 168 (86-82), e Samire Oliveira, do Arujá, com 173 (90-83).

Handicaps – Na categoria com handicap até 8,5, Cândido lidera com 139, seguido por Barreto e por Felipe Schmitt, também Clube de Campo, ambos com 140. Na 8,6 a14, Fabio Frugis Cruz, do São Fernando, lidera com 68 três tacadas à frente de três jogadores, João Migoto, do São Fernando; Claudio Pedone, do Clube de Campo, e Rafael Ziccardi, do Clube de Campo.

Nas categorias com handicaps mais altos, que estrearam neste sábado, William Muniz, do Ibiúna, e Cássio Filiozola, do Clube de Campo, lideram na 14,1 a 19,4, com 66, seguidos por Jair Carmona, do Vila da Mata, com 67. E na 19,5 a 27,7, Wilson Correa, do São Paulo Futebol Clube, jogou 67 para abrir três de vantagem sobre três jogadores: Nelson Sato, do Itapeva, Osmar Sobrinho e Serginerio Vanderlinde, do Riacho Grande.

Na feminina até 16, Vivi lidera com 146, seguida por Stella Basile, do São Fernando, com 148, e por Barata, com 150. Na 16,1 a 19,4, Gabriela Castro, do São Fernando, lidera com 71, contra 83 de Rosangela Maria da Silva, de Poços de Caldas, e 89 de Sun Yi Chung, do São Fernando.

Equipes – Paralelamente aos torneios individuais estão sendo jogadas três competições por equipes. Na Copa Internacional, valendo três de quatro resultados por dia, o Brasil de Kenji, Gui, Choi e Matheus Park lidera com 429 tacadas, contra 442 da Argentina. A seguir vêm Clube de Campo e Federação Paulista, com 457 cada, e Paraguai, com 465.

No Campeonato Internacional de Clubes Scratch, valendo dois de três resultados por dia, o São Paulo de Gui, Choi e Luiz A. P. Almeida lidera com 287 tacadas, seguido pelo Itanhangá de Kenji e Thor Salem, com 295; pelo Las Delícias, da Argentina, de Visca e Liberto, com 299; pelo São Fernando, de Lacaz, Cândido e Pietro Alvin, com 300; pelo Clube de Campo, de Gomez, Thrane e Schmitt, com 301; e pelo Jockey de Córdoba, de Sequeira e Slade, com 305.

Na versão com handicap, a competição Internacional de Clubes, de dois dias, começou neste sábado, com o São Fernando de Migotto, Nassel e Cruz na frente com 139 tacadas. A seguir vêm Clube de Campo, de Filizola, Matte e Pacheco, com 140; São Paulo Futebol Clube de Correa e Ono, com 142; São Paulo GC, de L. Almeida, Pedone e Huang, com 143; o Itapeva de Padula, Sato e Kakuda, com 146, e o Vila da Mata, de Santos, Almeida e Carmona, com 146.

Patrocínio -  Honda Open – Campeonato Bandeirantes de Golfe – 2019 tem patrocínio da Honda. A realização é do R&A, WAGR, Confederação Brasileira de Golfe, Federação Paulista de Golfe e Clube de Campo de São Paulo.

Resultados completos

Horário de saida de sábado, 29 de junho