Federação Paulista de Golfe

Notícias

  • Home >>
  • notícias
segunda-feira 26 de agosto de 2019

Em virada histórica, Gui Grinberg vence Campeonato Juvenil do Chile, no Las Brisas de Chicureo

Equipe da FPG foi ainda vice-campeã nas Duplas Mistas Internacional e na pré-juvenil, com Isu Choi

 

Isu, Ana Sung, Renato, Matheus, Gui e Mauro comemoram melhor resultado da FPG no torneio, com um título e dois vices. Fotos: JotaGê

Isu, Ana Sung, Renato, Matheus, Gui e Mauro comemoram melhor resultado da FPG no tonreio, com um título e dois vices. Fotos: JotaGê

Depois de começar o dia em 12º lugar, a cinco tacadas do líder, Gui Grinberg, do São Paulo GC, fez oito birdies na volta final para jogar seis abaixo, virar o jogo e vencer por uma o Campeonato Juvenil do Chile e Duplas Mistas Internacional, by Gary Gilchrist Golf Academy, encerrado neste domingo, 25 de agosto, no campo El Valle do Club de Golf Las Brisas de Chicureo, em Colina. O torneio, que reuniu 110 jogadores de sete países sul-americanos – Brasil, Chile, Argentina, Equador, Uruguai, Paraguai e Colômbia – valeu para o ranking mundial amador de golfe (WAGR).

Internas chiVeja mais fotos da festa brasileira

Gui integrou a equipe da Federação Paulista de Golfe, que representou o Brasil neste que é um dos mais fortes e tradicionais torneios juvenis do continente, e que voltou ainda com dois vice-campeonatos: o da coreana Isu Choi, do Terras de São José GC, vice campeã da competição feminina pré-juvenil, e o do time formado por Gui e Ana Sung Marques, do Arujá, que saiu do sétimo lugar para terminar em segundo no campeonato de Duplas Mistas, disputado por 16 times. Mauro Batista, diretor executivo da FPG, comandou a delegação da entidade. Destaque ainda para o paranaense Renato da Silva, que competiu como avulso e empatou em terceiro na pré-juvenil masculina.

Virada – Gui começara mal no torneio, em 25º lugar, com quatro acima, num dia onde fez apenas dois birdies. No sábado, foram seis birdies, para também um duplo bogey, para jogar duas abaixo, terceiro melhor resultado do dia. E neste domingo oito birdies, para jogar seis abaixo, igualar a melhor volta da semana e ser campeão com 212 (76-70-66) tacadas, quatro abaixo no total. Esse foi o sexto título em torneio do ranking mundial que Gui conquista em oito meses, mas o primeiro internacional. Dos cinco restantes, três foram em torneios juvenis do ranking nacional e dois em torneios adultos, os abertos do PL e São Fernando.

Os dois líderes da véspera, tropeçaram na volta final. O chileno Andrés Rodriguez fez bogey no 17 para perder por uma, com 213 (70-71-72) tacadas, três abaixo, enquanto o também chileno Martín León, que começou com um duplo bogey-6 no 2, fazia um birdie no 16, para empatar em terceiro, com 214 (73-68-73) tacadas, duas abaixo. Ele dividiu a posição com os argentinos Aram Yenidjeian (73-70-71) e com Tobías Acuña (75-72-67). Para a FPG o título de Gui equivaleu a um bicampeonato, pois Lucas Park, do Paradise, tinha vencido em 2018.

Destaques  Matheus Park, do Paradise, também teve uma grande recuperação no final de semana, depois de ter estreado com cinco acima do par. Ele jogou três abaixo tanto no sábado como no domingo, a segunda e terceira melhores voltas desses dias, para sair da 26ª colocação na estreia para o sexto lugar, com 215 (77- 69- 69), uma abaixo. O outro único entre os 33 jogadores que passaram o corte, dos 50 que começaram, a terminar abaixo do par, foi o argentino Santiago Villareal que somou 215 (72-70-73). Gui, com sete abaixo, e Matheus, com seis, fizeram os dois melhores resultados agregados do final se semana.

Na pré-juvenil masculina, Renato da Silva fez seu melhor resultado no domingo para somar 220 (74-74-72) e empatar em terceiro com o chileno Facundo Moraga (81-71-68), ambos com quatro acima. O campeão foi o argentino Guillermo Polo, com 2134 (72-73-69), duas abaixo, seguido pelo paraguaio Erich Fortlage, com 217 (74-72-71), uma acima. Havia 25 jogadores e 17 passaram o corte.

Feminino – Ana Sung, a única brasileira na juvenil feminina, também fez um torneio de recuperação, terminando em oitavo lugar, com 230 (80-74-76) tacadas, 14 acima. A chave teve 18 jogadoras, 16 passaram o corte, mas apenas a campeã, a paraguaia Giovanna Fernandez terminou abaixo do par ao somar 209 (67-70-72) tacadas, sete abaixo. A argentina Guadalupe Dabos foi a vice-campeã, no par do campo, com 216 (69-73-74), bem à frente da colombiana Sofía Torres, terceira colocada com 224 (73-75-76), oito acima.

Mas foi na pré-juvenil feminina que a equipe da FPG voltou a brilhar. Isu Choi começou o torneio em segundo lugar, a duas tacadas da líder, deixou a diferença aumentar para quatro no dia seguinte, mas tirou três tacadas na volta final para ser a vice-campeã, com 223 (73-75-75) tacadas, sete acima, contra 222 (71-73-78) da campeã, a argentina Josefina Rendo. A uruguaia Clarita Laffitte terminou em terceiro, com 229 (77-72-80), 13 acima. Jogaram 16 meninas e 10 passaram o corte.

Duplas Mistas – A equipe da Federação Paulista de Golfe foi ainda vice-campeã do torneio internacional de duplas mistas jogando com Gui e Ana Sung, nada mal para quem começou o torneio em 15º e penúltimo lugar e começou a volta final em sétimo. Gui e Ana Sung somaram 443 tacadas. O time campeão foi o argentino Mar Y Sierras, de Acunã e Dabos, com 430 tacadas. O Chile A, de Antonia Matte e Lukas Roessler ficou em terceiro, com 444, seguido pela Argentina de María Cabanillas e

Aram Yenidjeian, com 446.