Federação Paulista de Golfe

Notícias

  • Home >>
  • notícias
quinta-feira 29 de agosto de 2019

Paulistas são três dos seis jogadores da equipe brasileira para o Sul-Americano Pré-Juvenil

Marcos Park, Marina Nonaka e Meilin Hoshino jogarão de 16 a 21 de setembro, na Bolívia

 

SA pre juv

As duas paulistas e a gaúcha da equipe feminina do Brasil, com os delegados do Paraná que acompanharão a equipe e o coach Erik Andersson. Foto: Divulgação

Três dos seis integrantes da equipe que representará o Brasil no Sul-Americano Pré-Juvenil, de 16 a 21 de setembro, em La Paz, na Bolívia, são atletas da Federação Paulista de Golfe: Meilin Hoshino, do São Paulo, atual campeã brasileira juvenil, Marina Nonaka, do Arujá, e Marcos Park, do Paradise. Eles jogarão ao lado de Renato da Silva Filho e Gabriel Gallego, do Paraná, e da gaúcha Martina Collares. Os dois responsáveis pela equipe são do Paraná: Victor Bortolucci, delegado da equipe, e o técnico Tiago Ogawa.

Um dos maiores desafios de jogar no La Paz Golf Club é a altitude, que chega a 3.250 metros no ponto mais alto do percurso. Acima de 3 mil metros ficam mais evidentes os efeitos que a diminuição da pressão barométrica e a redução da densidade do ar e da pressão de oxigênio inspirado podem causar no desempenho em atletas de elite. Além disso, a menor resistência do ar faz, a grosso modo (depende também da umidade), as bolas voarem mais longe, um efeito que pode significar um taco de diferença para cada mil metros.

Dificuldades - A preparação de parte da equipe para o torneio começou no último final de semana, dias 24 e 25 de agosto, no São Paulo Golf Club, em São Paulo, em média a 760 metros de altitude. Participaram Marcos Park, Meilin Hoshino e Marina Nonaka, que se juntaram a Martina Colares para treinos técnicos, com o coach nacional Erik Andersson; físicos, com Gabi e a Dani Arantes; e mental, com Roberto Gomez, com acompanhamento de Bortolucci e Ogava.

Gabi Arantes explica que praticar atividade física em altitudes elevadas é desafiador. “Tontura, batimentos cardíacos, aflição gastrointestinal, desidratação e comprometimento do desempenho são alguns dos efeitos”, enumera. “A pressão de ar reduzida na elevação permite que as moléculas de oxigênio se espalhem, de modo que cada respiração tenha menos oxigênio … o corpo tem que trabalhar muito para fazer o mais básico, como andar, digerir comida e até para pensar”, adverte.

Recorde - Embora a World Golfe aponte o La Paz Golf Club como o campo mais alto do mundo, o Guinness World Records diz que a marca pertence ao Yak Golf Course, em Kupup, East Sikkim, na Índia, que fica a 3.970 metros de altitude. Esse, porém, é um campo de 6.025 jardas que integra uma base militar nos Himalaias e de uso restrito.