Federação Paulista de Golfe

Notícias

  • Home >>
  • notícias
terça-feira 17 de dezembro de 2019

Alexandre Rocha vence Pro Tour na Baroneza. Negrini, em segundo, ganha vaga no Casa da Paz

Ranking final do circuito classificou ainda Herik, Hélio, Robson e Adriel para jogar no São Fernando

 

Rocha 650 finish

Rocha retornou ao Brasil para as festas de final de ano com vitória e como favorito no Casa da Paz. Foto: Thais Pastor/F2 Comunicação

Alexandre Rocha jogou 68 tacadas, quatro abaixo, para ser o campeão do Grand Finale, torneio de encerramento do Golf Pro Tour de 2019, nesta terça-feira, 17 de dezembro, no Quinta da Baroneza GC, em Bragança Paulista (SP). Marcos Negrini, do Damha, vice-campeão, com 69 tacadas, se valeu da competição para garantir vaga para o torneio beneficente Casa da Paz, que vai ser jogado quinta e sexta-feira, 19 e 20 de dezembro, no São Fernando Golf Club, em Cotia (SP).  Ele virou profissional esta semana. O torneio da Baroneza valia como seletiva.

Rocha e Herik Machado, que dividiu o segundo lugar com Negrini, já tinham vaga assegurada no Casa da Paz, maior torneio profissional do ano, que vai distribuir R$ 100 mim em prêmios. O Grand Finale do Golf Pro Tour dava até três vagas para o Casa da Paz, desde que os golfistas que terminassem nessas posições ainda não estivessem classificados.

Veja como participar do Pro-Am – O torneio da Casa da Paz terá 50 profissionais (ou amadores de alto rendimento), que competem individualmente em 36 buracos, e jogam paralelamente, na sexta-feira, na rodada final, um Pro-Am de duplas. Para participar do Pro-Am, os amadores terão que “comprar” um profissional no leilão que será feito durante um coquetel, na noite desta quinta-feira, 19, após a primeira rodada do Casa da Paz, a partir da 19 horas, na sede da ABIT – Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção, na Rua Marquês de Itu, 968, em Higienópolis, São Paulo (SP).

O leilão é aberto a todos e quem “comprar” um profissional, além de contribuir para os premiados projetos assistenciais do Casa da Paz e participar do torneio ao lado dos melhores profissionais do Brasil e da América do Sul, terá direito a participar da grande festa de encerramento do golfe brasileiro de 2019, que terá muitos prêmios exclusivos, sorteios, paellas do chef Pedro Faus e bebidas variadas. Para participar do leilão basta contatar Simone Esteves, pelo telefone (11) 5508-8403, ou escrever para o e-mail sesteves@ecomtrading.com. A entrada é franca.

Mais classificados e seletiva – Outras quatro vagas para o Casa da Paz foram definidas pelo ranking final do Golf Pro Tour de 2019, após a rodada da Baroneza, que classificava quem terminasse entre os cinco primeiros e ainda não tivesse vaga. Herik Machado, que confirmou o primeiro lugar do ranking com seu vice-campeonato, ficou com uma das vagas, seguido por Hélio Cassimiro (2ª), Robson Gomes (3º) e Adriel Marques (5º). Ronaldo Francisco, quarto do ranking do Pro Tour, já tinha vaga no Casa da Paz.

Horário de saída da Classificação do Casa da Paz desta quarta-feira

Com os cinco novos classificados nesta terça-feira, subiu para 40 o total de jogadores que já têm vaga assegurada no Casa da Paz 2019. Com isso, restaram dez vagas que serão disputadas numa seletiva nesta quarta-feira, 18, por 31 jogadores, sendo quatro amadores: Daniel Kenji Ishii, Gui Grinberg, Pietro Alvin e Rafael Benadiba. Caso algum amador se classifique, competirá com os profissionais, inclusive como cabeças das duplas no leilão, mas não concorrerá aos prêmios em dinheiro.

Vitória – Rocha, que jogou duas abaixo em cada metade do campo (34) venceu com 68 tacadas. Herik, que começou duas atrás e quase forçou um playoff ao jogar 33 de volta, empatou em segundo com Negrini, com 69 tacadas, três abaixo. Axel dos Santos e Pedro Nagayama dividiram o quarto lugar, com 71, seguidos por Rafa Barcellos, com 73, e Marcelo Monteiro e Eduardo Vasconcellos, com 75. Com esses resultados, Axel, terminou em sexto no ranking do Golf Pro Tour e perdeu a vaga no Casa da Paz para Adriel, por apenas 40 pontos. Entre os amadores, que competiram no sistema stableford modificado, que dá pontos para birdies, eagles e albatrozes (net), mas também tira pontos em caso de bogeys, duplos bogeys e piores, venceu Laércio Vasconcellos, da Baroneza, com zero ponto. Tuca Gantus e Cassio Giometti classificaram-se a seguir, com -1 ponto cada.

Destaques – Entre os 14 profissionais estrangeiros confirmados para jogar no 19º Torneio Beneficente de Golfe Casa da Paz – 2019 estão três ex-campeões do torneio: o paraguaio Nilson Cabrera, que defende o título conquistado em 2018 num tríplice desempate; o peruano Patricio Salem (2014) e o argentino Manuel Garcia 2012). Nenhum outro estrangeiro venceu a competição.

Mas a grande atração do torneio é o paraguaio Carlos Franco, seis vezes campeão no PGA Tour, quatro delas no circuito regular, quando chegou a 16º do ranking mundial de golfe (OWGR) e duas no Champions Tour, em 2016 e 2017, além de ter sido medalha de prata por equipes nos Jogos Pan-Americanos deste ano. Angel, Ramon e Eládio, irmãos de Carlos, também jogam, ao lado dos paraguaios Raul Fretes, Pedro Martinez e Gustavo Silveiro; dos argentinos Francisco Ojeda e Rodolfo Gonzalez, do colombiano Jesus Rivas e do chileno Francisco Cerda.

Brasileiros – Entre os brasileiros anteriormente confirmados, também estão também três ex-campeões: Rafa Becker, campeão em 2017, que jogou no Korn Ferry Tour e nesta temporada; Ronaldo Francisco, vencedor em 2013; e Rafa Barcellos, campeão do primeiro evento da “era profissional” do Casa da Paz, em 2010, e vice-campeão no ano passado, quando perdeu no desempate. A eles se juntam Alexandre Rocha, que jogou nos principais circuitos do mundo, incluindo PGA Tour e Tour Europeu. As ausências entre os ex-campeões são as de Philippe Gasnier, vencedor em 2015, e Lucas Lee, o único com mais de um título do Casa da Paz (2011 e 2016).

Outros destaques do Brasil são os profissionais Odair Lima, Felipe Navarro e Gustavo Teodoro, todos com passagens pelo PGA Tour Latinoamérica, além dos melhores do ranking nacional do Pro Tour, com Pablo de la Rua, Marcos Silva, e Giordano Junqueira; Pedro Nagayama, que acaba de se tornar profissional e vai jogar em casa; além de vários dos melhores profissionais brasileiros de todos os tempos, como Rafael Gonzalez, Carlos Dluhosch e Acácio Jorge Pedro. Completam a lista dos classificados Iorkys Cabrera, Antônio “Piléu” Pereira, Antônio “Peba” Araújo, Marcelo Monteiro, Caio Barbosa, Milton Tanigaki e Andre Conolly.