Federação Paulista de Golfe

Notícias

  • Home >>
  • notícias
segunda-feira 09 de dezembro de 2019

Torneio da Virada ABGS, no Damha, marca chegada da nova diretoria e unificação da entidade

Sucesso do evento mostra que nova gestão está no caminho certo para pacificar o golfe sênior brasileiro

 

ViradaTodos juntos comemorando 1150

Mais do que marcar a transição no comando da entidade e apresentar a nova diretoria, que assume em janeiro, o sucesso do Torneio da Virada ABGS 2019/2020, sábado, 7 de dezembro, no Damha Golf Club, em São Carlos (SP), mostrou que as propostas da nova gestão para o biênio 2020/2021 da Associação Brasileira de Golfe Sênior foram muito bem aceitas pelos golfistas seniores e pré-seniores de todo o país. Todos entenderam que apenas com a pacificação e unificação da entidade o golfe sênior pode voltar a se desenvolver em toda a sua plenitude e a proporcionar aos associados aquilo que o esporte tem de melhor para essa faixa etária: competições alegres e descontraídas onde tão importante quanto competir é se divertir ao lado dos amigos, fortalecer laços de amizade e construir novas relações.

internas viradaO evento que começou com uma volta de treino na sexta-feira, 6, reuniu jogadores de 23 clubes de São Paulo, Minas Gerais e Bahia, incluindo muitos que haviam se afastado da ABGS recentemente e que retornaram à entidade atraídos pela proposta de uma administração transparente, voltada exclusivamente para celebrar o esporte. Muitos ex associados já tornaram a se filiar à ABGS, enquanto há golfistas que estão se tornando sócios pela primeira vez, incluindo toda a diretoria eleita da Federação Paulista de Golfe (FPG), comandada por Ademir Mazon, que além de jogar no Torneio da Virada anunciou, ao lado de Constantino Ajimasto, o Grego, presidente eleito da ABGS, torneios em conjunto entre as duas entidades para 2020.

Energia –Terminamos 2019 com uma energia boa muita saúde e olhos para o futuro”, disse Grego, ao agradecer a presença de todos jogadores e ao Damha GC e seu presidente Carlão Gonzalez pelo patrocínio do evento. “Transparência é a palavra chave da nossa gestão, que começa com o compromisso de toda a nossa diretoria participar dos eventos normalmente, como qualquer jogador, pagando todas suas despesas, como viagens e inscrições”, exemplificou Grego, que prometeu em breve anunciar muitas novidades para 2020, a começar pelo calendário, que está sendo finalizado com os clubes parceiros.

Grego fez ainda um agradecimento ao presidente Claudio Kiryla, presidente da ABGS pelos últimos 7 anos, que por motivos pessoais não pode deixar Curitiba nesses dias para participar do evento. “Temos que parabenizar o Kiryla por seu trabalho à frente da entidade e pela sua coragem de comandar a ABGS, o que exigiu doar seu tempo e abrir mão de muita coisa”, completou Grego, que puxou uma salva de palmas para Kiryla. “Feliz festa para todos e um 2020 com transparência, união, muito golfe, saúde e energia positiva para todos.”

Vencedores – O Torneio da Virada foi vencido por Denis Song, do Clube de Golfe de Campinas, campeão scratch em 82 tacadas e apenas uma de vantagem sobre Marcos Semensato, do Bauru, que jogou 83, com Ademir Mazon, do Sapezal, logo atrás, com 84. A seguir terminaram Seizo Yano, do PL, e Almir Oliveira, do Damha, com 86, Jorge Chan, do São Paulo, com 87, e Gilberto Silva, da Associação Esportiva São José, com 89.

Já nas classificações por handicap índex, que passaram a premiar os três primeiros de cada categoria, em vez de dois, Mazon foi o campeão da categoria até 14, com 70 tacadas, duas abaixo do par, seguido por Semensato, com 72, e Almir Oliveira, com 73. Na 14,1 a 23, Luciano Prado, do Ipê, venceu com 68 tacadas, seguido por Luiz Sardinha, da Fazenda São João da Boa Vista, com 70, e Ricardo Lemos, do Damha, com 71. Já na 23,1 a 32, no sistema stableford, Jorge Chung, da Fazenda Sertão, com 39 pontos, seguido por Carlos Partel, do Damha, com 31, e de Yocito Fukuda, do Careca, com 29.

Mais premiados – O campeão supersênior (75 anos ou mais) foi Júlio Nakao, do Arujá, com 30 pontos. Na categoria Amigos da ABGS, venceu Edson Santos, com Careca, com 76 tacadas. Entre os pré-seniores, Rogério Cardoso, do Damha, foi o campeão scratch, com 75 tacadas, enquanto na classificação por handicap índex até 32 o título ficava com Célio Kanesaki, do Sapezal, com 65 tacadas, seguido por Albergue Batuíra, com 72.

Wilson Toyama, ace no 6 qddE no feminino, Maria Aparecida da Silveira, de Bauru, foi campeã scratch com 85 tacadas, enquanto na categoria com hcpx, Li Lian Mizikami, do Campinas, vencia com 78, seguida por Mary Iguchi de São Jose, com 91.

Hole-in-one – A rodada do Torneio da Virada ABGS mal havia começado, quando Wilson Toyama (foto), da Associação Esportiva São José, fez um hole-in-one no temido green-ilha do buraco 6, onde bateu um ferro 8 das 148 jardas e viu a bola dar apenas um quique na direção da bandeira e mergulhar no buraco. Um feito raríssimo no Damha, onde o único hole-in-one no buraco 6, em 13 anos de história do clube, havia sido feito pelo profissional Guilherme Oda.

Esse foi o primeiro hole-in-one de Toyama em sete anos de golfe. Toyama, novo conselheiro da ABGS jogava ao lado de Mazon, Grego e de seu diretor Financeiro, Giusepe Lo Russo. Toyama comemorou muito o feito e pagou, como manda a tradição, uma rodada de whisky para todos os jogadores presentes no clube.

Diretoria – A cerimônia de encerramento, que contou com Ademir Mazon, representando a FPG, e Carlão Gonzalez, representando o Damha, começou com Grego apresentando todos da nova diretoria que puderam estar presentes ao evento, incluindo o vice-presidente Sergio del Porto, os diretores Fernando Braga (técnico) e Giusepe Lo Russo (financeiro), além de Wilney de Almeida Prado, Ouvidor Geral ABGS.

Também presentes estavam membros do Conselho Superior da ABGS: Luiz Sardinha (Sudeste), Wilson Toyama (Sudeste) e Humberto Monte Neto (Nordeste), e membros do Conselho Fiscal: Gilberto Cardoso e Lim Thiang Sou. Também compuseram a mesa Ricardo Iguchi, diretor ABGS para a AE São José, e João Bosco D’Ambrósio, diretor ABGS do Serras Altas, do Poços de Caldas (MG), clube que levou o recorde de dez jogadores para o evento.

Interclubes e Rankings – O último torneio da ABGS em 2019 premiou ainda os vencedores do Interclubes ABGS de São Paulo, no caso do PL, representando por Seizo Yano que levou todos os troféus. O PL foi o campeão geral do Interclubes, conquistando a imponente Taça FPG, de posse transitória, além de vencer ainda o Interclubes tanto na classificação masculina como no feminina.

Foram premiados ainda Hideaki, Iijima, do PL, campeão scratch do Ranking ABGS 2019, e os dois primeiros de cada categoria, pela ordem: Seizo Yano, do PL, e Lyn Ahn, do Guarapiranga (até 14); Francisco Matarazzo, do São Francisco, e Luiz Sardinha, da Fazenda São João (14,1 a 23); e Walter Taurisano, do CCSP, e Mario Galhardi, do São Francisco (23,1 a 32). Na pré-sênior o campeão scratch do ranking foi Émerson Godinho, do Vista Verde, enquanto na hcpx até 32 vencia Rogerio Xavier, do Guarujá, seguido por Plínio Albregard, do Arujá.

Feminino - Nos rankings femininos da ABGS de 2019, a campeã scratch foi Mara Pelicioni, do Ipê. Na até 25 venceu Gyeongi Park, do Campinas, seguida por Dorothy Senday, do Terras de São José. E na 25,1 a 32, Yoko Iijima, do PL, ficou em primeiro, seguida por Lucia Brandão Bertazzoli, da Quinta da Baroneza.

O Torneio da Virada ABGS 2019/2020, que encerrou a temporada, teve patrocínio do Damha Golf Club, que ofereceu o campo para os dois dias de jogos (treino e competição). A organização foi da DN Amigos do Golfe e da ABGS.